SÉRIE: CONHECENDO D’US (Parte 1 – Aproximando-se de D’US)

O Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info
(sitebneinoachprojetonoaismo.info)
ORGULHOSAMENTE
APRESENTA,
GRAÇAS A D’US,

 

SÉRIE:
CONHECENDO D’US
(Parte 1 – Aproximando-se de D’US)

 

Introdução por Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Shalom para todo mundo!

Hoje, 1° de janeiro, é o Dia da Fraternidade Universal.
Nada melhor do que começarmos o ano exatamente tratando do COMEÇO DE TUDO, O INÍCIO DE TUDO, ou seja, da FONTE DE TUDO, A ORIGEM de todas as coisas: D’US.

Diferentemente do Deus das religiões, O D’US da Torá é O D’US do universo, O D’US do mundo, O D’US da humanidade, a saber, O D’US de todas as pessoas: O D’US dos integrantes do Povo de Israel e O D’US dos integrantes dos povos do mundo.
Qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, em qualquer momento, sem a necessidade de religião alguma, pode estar conectada a ELE e pode inclusive vir a conhecê-LO.

São as religiões (que são todas invenções do próprio ser humano) que dividem a humanidade. Se todos se conscientizassem de que a Moralidade também é Criação de D’US, de que D’US é O CRIADOR da Moralidade e que, portanto, é ELE QUEM Estabelece o que é o certo e o que não o é, e que todos estão sujeitos às mesmíssimas Leis Morais, assim como todos estão sujeitos às mesmas Leis Físicas, haveria realmente uma Fraternidade Universal.

Diferentemente dos livros sagrados das religiões, a Torá (aqui, no sentido de bíblia judaica), a Palavra Original de D’US, começa com D’US e termina com D’US.
Também diferente dos livros sagrados das religiões, O PRÓPRIO D’US Assinou O SEU SANTÍSSIMO NOME PRÓPRIO, PARTICULAR, EXCLUSIVO, na Torá (como veremos futuramente).

Vemos com os nossos próprios olhos como simplesmente acreditar em D’US, na verdade, acreditar em um conceito de um Deus Criador de todas as coisas, não basta para alcançarmos a Fraternidade Universal.
Isto porque ainda assim as próprias pessoas podem interpretar à sua própria maneira o que é que esse Deus quer delas. E com cada pessoa interpretando por conta própria o que esse Deus estabeleceu para elas cumprirem, haverá milhões ou mesmo bilhões de vontades divinas.
Certamente o que D’US exige socialmente de uma pessoa, ELE exigiria de todas.
Portanto, apenas acreditar no conceito de um Deus Criador de tudo não é o suficiente (apesar de já ser alguma coisa), é preciso saber que há de fato O D’US CRIADOR de tudo (o que significa entender que ELE é exatamente O D’US de tudo) e conhecê-LO, para que alcancemos a Fraternidade Universal.

E é exatamente este o propósito desta matéria aqui que será, graças a D’US, uma Série de várias matérias que sairão durante todo o ano, Série esta a que denominaremos:

CONHECENDO D’US,

pois se todos têm a obrigação de cumprir Mandamentos Divinos Universais, para isto acontecer todos têm de primeiro conhecer esses Mandamentos, e para se conhecer tais Mandamentos, então todos têm sim a obrigação de conhecer QUEM os deu, conhecer a D’US.

E para ser possível falarmos tanto de D’US quanto da obrigação universal de se conhecê-LO, excepcionalmente estrearemos esta Série (CONHECENDO D’US) já com duas matérias (prosseguindo, como já dissemos, com a ajuda de D’US, com uma matéria por mês todo o ano).

Boa Série!

 

O judaísmo, diferentemente das religiões, não ensina que apenas os judeus são filhos de D’US. “Os não-judeus também são filhos de D’US.” Declara o Rabi Jack Abramowitz. “Todo ser humano é filho de D’US (metaforicamente falando)”, conclui ele. Para demonstrar isto, o Rabi Jack Abramowitz explica:
“Os sábios de Israel (no Talmud) nos dizem que quando os egípcios estavam se afogando no Mar Vermelho, os anjos queriam cantar canções de louvor a D’US, mas ELE não permitiu que cantassem. ELE disse: “MEUS filhos estão se afogando no mar e vocês querem cantar?” Sim, os egípcios tinham sido os opressores dos judeus, mas ainda eram filhos de D’US, como todos os outros. E ELE Quer o melhor para todos os SEUS filhos, e é por isso que ELE enviou o profeta Jonas para exortar o povo de Nínive a se arrepender.

Então, qual é o seu propósito (o propósito da existência do não-judeu no mundo)? Pelo que entendo, todos nós temos o mesmo propósito: desfrutar deste mundo maravilhoso que D’US nos deu, tentar chegar o mais perto possível DELE e fazer todo o possível para deixar as coisas um pouco melhores do que as encontramos. D’US pode ter dado a judeus e não-judeus ferramentas diferentes para o trabalho, mas eu ainda acredito que nossos objetivos são essencialmente os mesmos.”

Então isto só pode significar que não é necessário ou preciso ou obrigatório tornar-se judeu para se ser filho de D’US, já que todos o são.
E isto só pode significar também que há uma Fonte Comum de Revelação da Vontade de D’US para cada pessoa.
Que Fonte é esta?

O Rav Tzvi Freeman explica:
“Existe o judaísmo e existe a judeidade (ou judaicidade), e eles não são a mesma coisa. Judaísmo é sabedoria para cada pessoa do planeta e ainda muito mais do que isso. Também o chamamos de Torá. [Sim, isso mesmo, judaísmo e Torá são sinônimos.] Torá significa “o ensino”, e é uma mensagem divina para todos os seres humanos contendo os princípios que uma grande parte da humanidade já os aceitou como verdades absolutas. A idéia de que a vida humana é inestimável é um ensinamento originado na Torá, pois está relacionado com o conceito de que todos os seres humanos são criados iguais. [Em outras palavras, trata-se do Ensinamento Inédito na História Humana da “irmandade da humanidade sob D’US.”] Assim também, o direito de cada indivíduo à alfabetização e à educação foi trazido ao mundo através da Torá. E a paz mundial como valor e meta foi pregada exclusivamente pela Torá e seus profetas milhares de anos antes que se tornasse popular no resto do mundo. E claro, a idéia de que há uma única incorpórea EXISTÊNCIA Que criou e mantém toda a realidade, e SE preocupa com tudo o que acontece com cada indivíduo, dando assim a cada pessoa, criatura, evento e objeto um significado, propósito e destino — é um ensinamento principal sobre o qual repousa todo o resto, e o ensinamento central da Torá.”

Conhecendo D’US

A única maneira de se aproximar de D’US é O conhecendo. Muitas pessoas inventam suas próprias noções de D’US, mas tudo o que estão fazendo é imaginando um ser que não existe e chamando-o pelo NOME DAQUELE Que Existe. (Isto será visto posteriormente na seção O que D’US não é.) O verdadeiro serviço de D’US só pode começar quando se investiu o esforço necessário para formar uma idéia precisa DELE (na medida em que tal coisa é humanamente possível). Para este fim, a Torá diz: “Foi-lhe mostrado para que você saiba que Hashem é D’US; não há ninguém além DELE…. Portanto, saiba hoje e coloque em seu coração que Hashem é O D’US, não há outro” (Deuteronômio 4:35, 39). Vemos neste e em outros versículos semelhantes que o conhecimento de D’US é um pré-requisito para os níveis mais elevados de serviço a ELE, uma vez que o amor de uma pessoa por D’US é proporcional ao conhecimento que ela tem sobre ELE. Essa ideia é reforçada por versículos como I Crônicas 28:9, em que o rei David diz a seu filho Salomão: “Conheça O D’US de seu pai e sirva-O com um coração puro… se você buscá-LO, ELE será encontrado por você….”

O Rabi Maimônides lembra que nossa conexão com D’US é o poder do intelecto que ELE nos deu. Está ao nosso alcance fortalecer este vínculo e também enfraquecê-lo. Podemos exercitar este “músculo” usando-o para buscar o conhecimento e o amor a D’US; ele se atrofia quando o usamos para outros propósitos. Mesmo a pessoa mais sábia do mundo é capaz de romper a conexão com D’US quando as circunstâncias exigem que ela se concentre nas preocupações mundanas. É por isso que os piedosos limitaram a quantidade de tempo que eles podiam gastar com coisas temporais, para que D’US pudesse estar constantemente diante deles.

As mitsvot, incluindo coisas como rezar (oração) e ler a Torá, existem para ocupar nosso tempo e encher nossas mentes com coisas divinas em vez de coisas mundanas. Enquanto estivermos cuidadosamente comprometidos com as mitsvot [como nos diz o Rav Shimshon Bisker, o Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info, os integrantes do Povo de Israel com as 613 mitsvot, e os integrantes dos povos do mundo com as 7 mitsvot universais], estaremos em comunhão com D’US. Se apenas seguimos a rotina, cumprindo mitsvot de maneira mecânica e sem investir o pensamento adequado, pensando em nossos negócios ou outras coisas temporais, então não seremos melhores do que alguém cavando um buraco distraidamente sem pensar em suas ações. Isso não serve para nos elevar ou fortalecer nossa conexão com D’US. Em vez disso, é como Jeremias 12:2 diz: “Você está perto DELE com sua boca, mas longe DELE com seus pensamentos.”

Há, no entanto, uma maneira de corrigir o mau hábito de realizar mitzvot por rotina:
empenhando-se em dar total atenção a tudo o que está sendo lido ao estudar Torá e recitar bênçãos e rezas. Uma vez que você tenha dominado dirigir sua atenção exclusivamente para o serviço de D’US, tome cuidado para evitar que as preocupações mundanas o distraiam. Pensamentos sobre ganhar a vida, pagar as contas etc., devem ser reservados para momentos de negócios e conversação. Há tempo suficiente para tratar de assuntos temporais ao longo do dia, então não há necessidade de deixar que essas coisas interfiram nas horas reservadas para a espiritualidade.

Quando se está sozinho e relaxando, deve-se aproveitar a oportunidade para refletir intelectualmente sobre assuntos divinos. Isto lhe permitirá aproximar-se de D’US e servi-LO da maneira mais elevada possível.

Uma vez que uma pessoa tenha alcançado o verdadeiro conhecimento de D’US, e ela se regozije nesse conhecimento na medida em que D’US está sempre em primeiro lugar em seus pensamentos, então terá alcançado um estado descrito pelo rei Salomão: “Eu durmo mas meu coração está desperto; é a voz de meu AMADO Que chama” (Shir HaShirim 5:2).

© Projeto Noaismo Info
© Rav Tzvi Freeman
© Rav Jack Abramowitz

Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

O Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info dedica este estudo para a paz dos últimos instantes de vida de uma pessoa muito especial em nossa vida, sem a qual sequer existiríamos enquanto pessoas (I.P.B.)!

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info