Adão e Eva estavam mesmo pelados no Éden?

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Perguntas e Respostas

 

Adám e Havá e a nudez no Éden e a origem da roupa

 

Pergunta:
“Adão e Eva estavam realmente pelados no Éden, ou isto é figurativo?”

Resposta:
Muito boa pergunta. O Rabi Jacob Immanuel Schochet, o primeiro Rabino Supervisor da Ask Noah International (organização judaica mundial, e organização essa que reconhece e aprova o Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info), responde:

“De acordo com a opinião de muitos cientistas, acredita-se que as roupas do ser humano surgiram por dois motivos: (a) como proteção contra as condições climáticas (calor, frio, chuva etc.), e posteriormente também (b) para fins ornamentais.

No entanto, após um estudo mais aprofundado do assunto, parece que este ponto de vista “científico” é extremamente duvidoso. Embora o berço da raça humana estivesse localizado em um local onde as condições climáticas eram ideais, mesmo naqueles tempos distantes a roupa era usada, por isso a explicação da roupa sendo usada por causa do clima não é válida.

De acordo com a Torá, a roupa tem uma origem muito diferente. A Torá nos informa que quando os primeiros seres humanos, Adão e Eva, foram criados, eles não necessitavam de roupa alguma e “não tinham vergonha”. Mas, depois de seu pecado com a Árvore do Conhecimento, “eles tiveram consciência de que estavam nus” e providenciaram roupas para cobrir seus corpos.

Rabi Maimônides explica essa mudança radical na atitude dos primeiros seres humanos. Sua explicação é citada na literatura Chabad, que esclarece ainda mais esta questão. Resumidamente é o seguinte:

O ser humano foi criado como um ser intrinsecamente bom, sem qualquer característica de mal. Ele não tinha nenhuma tendência para o mal e nenhum desejo por prazeres físicos. Portanto, todos os órgãos e partes do corpo lhe eram iguais, cada um deles cumprindo seu papel de realizar a missão divina do ser humano neste mundo. O sentimento de vergonha era estranho à pureza de sua mente. Assim como não haveria motivo de vergonha em ensinar Torá a alguém, ação que tem sido comparada a gerar espiritualmente um filho, tampouco seria motivo de vergonha gerar fisicamente um filho, posto que naquela ação o ser humano estava cumprindo o mandamento Divino de “ser fecundo e multiplicar-se”. Em ambos os casos, a indulgência no prazer físico estava fora de questão, já que há apenas uma consideração a ser levada em conta: o cumprimento da Vontade Divina.

Depois do pecado da Árvore do Conhecimento, nasceu no ser humano a percepção do prazer físico, do qual até então ele não tinha consciência, quando sua individualidade espiritual era a que predominava de maneira absoluta. O bem já não o era de maneira pura na sua mente contaminada. Ele percebeu que certas partes do corpo estavam mais diretamente associadas com a sensação do prazer físico. Havia duas razões pelas quais a exposição dessas partes do corpo agora lhe causava um sentimento de vergonha: em primeiro lugar, porque essas partes do corpo eram um lembrete da humilhante queda do ser humano no poder do desejo e, em segundo lugar, porque eram uma fonte de tentação. Por estes motivos, o ser humano sentiu-se envergonhado da sua nudez e quis cobrir o seu corpo.”

© Rav Jacob Immanuel Schochet
© Projeto Noaismo Info

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Bnei Noach e Kipá

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Perguntas e Respostas

 

Bnei Noach e Kipá na rua

Como é muito frequente esta dúvida, principalmente para aqueles que estão chegando agora ao movimento Bnei Noach, e muitos já foram enganados quanto a isto, apresentamos aqui uma rápida e simples resposta do nosso querido Rav sobre o tema.

 

Pergunta:
Bnei Noach pode andar na rua de kipá?

Resposta:
O Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info, o Rav Shimshon Bisker, de Israel, responde:

“Melhor usar boné em vez da kipá, se não as pessoas em geral pensarão que você é integrante de Israel, e podem, sem querer, profanar o NOME de Hashem quando virem você agir contra as [613] Leis da Torá que comprometem um integrante de Israel.”

O Rav Shimshon Bisker é o escritor dos livros IMPRESSOS Bnei Noach: BNEI NOACH GUIA BÁSICO PARTE 1 e 2, lançados pela própria Livraria virtual Projeto Noaismo Info, é autor de mais de 40 livros (com livros traduzidos para o inglês e o espanhol), é o idealizador da Livraria virtual Projeto Noaismo Info, e é o responsável pelo Manual Completo da Observância Bnei Noach.

 

Para uma explicação mais detalhada, tanto do próprio Rav Shimshon Bisker, quanto de outros rabinos, veja

Os Bnei Noach e o uso da kipá

© Rav Shimshon Bisker
© Projeto Noaismo Info

 

Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info:
O SEU SITE BNEI NOACH

Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Busque Oportunidades para Conectar-se com D’US

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

ESPECIAL: Mês de Aniversário
Rav Yitzchak Ginsburgh
(Trilogia do Rav)

 

Esta é a 3a Parte da Trilogia de matérias do Rav Ginsburgh. O tema desta é:
BUSQUE OPORTUNIDADES PARA CONECTAR-SE COM D’US

 

Lemos no livro de Provérbios [19:16]: “Quem cuida dos mandamentos de D’US cuida da (preserva) sua alma; mas quem despreza os caminhos de D’US perecerá.” A palavra “shomer”, “cuidar”, também significa antecipar, prever, como no versículo “seu pai cuidou de sua palavra”, quando Iaacov escutou os sonhos de seu filho Iosef apesar de que tratou de anular os sonhos no presente, porque na presença dos irmãos esses sonhos produziam ódio e ciúme. Mas em seu coração acreditava nesses sonhos e os guardou dentro de si, esperando quando viriam a se cumprir, quando se manifestariam na realidade. Desta maneira cuidar significa esperar e antecipar, desejar que algo se cumpra e se produza na realidade.
Se a pessoa anseia, prevê se relacionar assim com os preceitos, e busca a oportunidade para cumpli-los[, ela o faz exatamente] como Abraham, que esperava todo tempo a chegada de hóspedes, e se ele mesmo não encontrava hóspedes, se não havia hóspedes, ele se sentia muito mal, se perguntava: quando chegarão hóspedes? Porque receber hóspedes era sua mitsvá.
E a palavra mitsvá, mandamento ou preceito, significa conectar: conectar-se a D’US, conectar-se ao humano. Cada mitsvá que realizamos… nos conectamos a D’US QUEM nos deu os preceitos, nos ordenou os mandamentos. Assim, se prevemos cuidar e antecipar, esperamos todo tempo a oportunidade de cumprir a palavra de D’US, nunca conheceremos nada de mal. Na Cabalá está explicado que mal também é “p’gam habrit”, manchar o pacto de nossa conexão com D’US e com outras almas. E a forma de estar seguros que esse pacto está sempre firme é esperar a oportunidade de realizar o desejo de D’US.

Por Rav Yitzchak Ginsburgh

 

© Rav Yitzchak Ginsburgh (Dono do Instituto Gal Einai Israel)
© Projeto Noaismo Info
Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Em homenagem ao Rav Yitzchak Ginsburgh, que Hashem o abençoe

 

Se você não viu as outras duas matérias da Trilogia de matérias do Rav Ginsburgh, veja-as.

O que é Teshuvá (o que significa retornar para D’US)?

O segredo de Bereshit — a conexão corpo/alma

Precisa verdadeiramente retornar a D’US? Ou quer verdadeiramente conectar o seu corpo à sua alma? Quer verdadeiramente buscar oportunidades para conectar-se com D’US?
ADQUIRA AGORA MESMO A COLEÇÃO FAMÍLIA BNEI NOACH
(2 livros impressos do Rav Shimshon Bisker, para jovens e adultos, e, 1 livro impresso do Rav Yerachmiel Altman, para jovens e crianças)! Imperdível!

COLEÇÃO FAMÍLIA BNEI NOACH

 

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

O segredo de Bereshit — a conexão corpo/alma

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

O segredo de Bereshit (Gênesis) — a conexão corpo/alma

 

O primeiro versículo da Torá diz: “No princípio D’US criou os Céus e a Terra”. Criar em hebraico também significa “curar”, bará, ברא, lehabrí, להבריא, cura. Nós curamos uma doença, seja ela espiritual ou física. E então vem a frase “os Céus e a Terra”, onde “Céus” se refere à minha dimensão espiritual, e “Terra” se refere à minha dimensão física. Isso significa que os Céus e a Terra são minha própria alma e meu próprio corpo. Curar essa relação entre a alma e o corpo é chegar a um estado de interdependência, tendo consciência de que a alma está ali para apoiar o corpo. E o corpo quando faz boas ações está fortalecendo a alma e conectando a alma à sua própria raiz na DIVINDADE.
O símbolo do Céu e da Terra, alma e corpo, também simboliza o casamento. É um símbolo do noivo e da noiva, e para poder construir um lar feliz, estável e positivo, cada um tem de estar ali para o outro. Os Céus têm de estar ali para a Terra e a Terra para os Céus. E juntos podemos construir um lar para D’US.

Por Rav Yitzchak Ginsburgh

 

© Rav Yitzchak Ginsburgh
© Projeto Noaismo Info
Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Características a serem perseguidas por todos

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

Características A Serem Perseguidas Por Todos

 

Por Rabi Pinchas Taylor

Oito (8) Características exclusivamente humanas que constituem a espiritualidade geral, isto é, que devem ser igualmente perseguidas por toda a humanidade:

1. Maior intelecto;
2. Capacidade de aprender com a história;
3. Capacidade de pensar no propósito da vida;
4. Capacidade de pensar em auto-aperfeiçoamento;
5. Capacidade de fazer mudanças em si mesmo;
6. Capacidade de pensar nas consequências futuras;
7. Capacidade de relegar gratificações;
8. Capacidade de tomar decisões morais verdadeiramente livres.

 

Por Rabi Pinchas Taylor
Traduzido do inglês por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

© Rabi Pinchas Taylor
© Projeto Noaismo Info

Em homenagem a A.G.

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Inferno: existe ou não existe? E se sim, ele é eterno?

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Perguntas e Respostas

 

Inferno: realidade ou mitologia?

 

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Leis Noaíticas da menor à maior

Louvado é Hashém!

 

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info,
o maior Site de conteúdo verdadeimente bnei-Noach do Brasil,

APRESENTA

Perguntas e Respostas

 

Bnei Noach e o Grau de Importância dos seus respectivos Mandamentos (Leis Bnei Noach da menor à maior)

 

Pergunta:
Nos Mandamentos Noaíticos (Mandamentos Bnei Noach), quais são menos importantes e quais são mais importantes?

Resposta:
Por Rabi Dr. Michael Schulman
“As Sete (7) Leis Noaíticas (os Mandamentos Universais da Torá) específicas, em si mesmas, são todas importantes.”

 

© Rabi Dr. Michael Schulman
(Diretor da Ask Noah International — Organização que endossa o Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info)
© Projeto Noaismo Info

 

Para entender como não há Mandamento Divino menor ou maior para bnei-Noach, o nosso Rabino, o Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info, Rav Shimshon Bisker, de Israel, autor de mais de 40 livros, tanto de um modo um pouco mais reduzido quanto de um modo mais extenso, explana muito bem, por completo, os detalhes de cada um deles, dos Mandamentos Universais, numa linguagem fácil tanto para os iniciantes quanto para os mais avançados, em seus livros sobre Bnei Noach. Adquira-os.

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Você não precisa se converter para nem uma religião para ir para o Céu

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

Você não precisa se converter para nem uma religião para ir para o Céu

 

Por Rav Itzhak Pollack

 

Todas as religiões lhe vendem um pedaço do céu se você se afilia a elas. No judaísmo, contrário à crença popular de ter de pertencer a alguma religião (principalmente cristã) para ir para o céu, não é preciso ser judeu para ir para o céu. Alguém que não é judeu pode se aperfeiçoar espiritualmente e pode, inclusive, assegurar um lugar no Mundo Por Vir e não precisa se converter para isto.

A obrigação de cumprir as mitsvót (os Mandamentos entregues por D’US para Moisés no Monte Sinai) da Torá é apenas para os judeus. No entanto, a mesma Torá ordena Sete Mandamentos que são temas gerais para os não-judeus, subdividindo-se estas sete leis em 70 decretos, e Rabi Maimônides afirma: “Qualquer nao-judeu que cumpra os sete mandamentos para servir D’US pertence aos justos entre as nações do mundo e têm sua porção no Mundo Por Vir.”

Os Sete Mandamentos Universais da Torá são:

1. Crer apenas em Hashém
2. Não maldizer O SEU NOME
3. Não assassinar
4. Não roubar
5. Não cometer atos sexuais ilícitos
6. Não comer carne (ou qualquer parte) de animal que está vivo
7. Estabelecer tribunais de justiça

[Para ver onde na bíblia (Torá) se encontram estas Leis Divinas para todos os povos do mundo, veja:

Curso Bnei Noach parte 8

E para ver dentre as Sete Leis Noaíticas quais são as maiores e quais as menores, veja:

Leis Noaíticas da menor à maior

.]

Veja também

Bnei Noach e Mundo Vindouro

 

[Nota do Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info:
Ainda assim, ao se deparar pela primeira vez com os Sete Mandamentos Universais da Torá, muitos questionam…]
“E o shabát? O shabat não foi dado desde o começo para a humanidade, para todos? Como não observá-lo?”

O Rav Itzhak Pollack prossegue explicando:
“Onde se diz isso (que o shabat foi dado desde o começo para toda a humanidade)? A ordem de observar o shabat se dá só depois de Yaacov, para os filhos de Yaacov. O que havia antes era um dia de repouso, mas nada que ver com as mitsvót dadas aos judeus para observarem shabat.
Shabat é uma mitsvá direta para o povo judeu. Mas o fato de torná-lo um dia especial para os demais povos não o fazem incorrer em uma transgressão. O que caracteriza transgressão é celebrá-lo como judeus.”

[De toda forma, alguns ainda podem indagar:]
“Desde o começo do mundo o sétimo dia foi santificado. Então, o sétimo dia já não era sagrado antes da nação de Israel existir?”

Sobre isto, quem responderá agora é o Rabi Dr. Michael Schulman, diretor da organização internacional Ask Noah (Ask Noah International), organização esta que, graças a D’US, reconhece e aprova o Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info:
“O 7º dia não foi desde o início denominado “santo” por D’US. Isso não aconteceu até ELE tê-lo dito pela primeira vez, a qual foi para os israelitas, um mês depois que ELE os tirou do Egito. Naquele momento, D’US ordenou uma “santidade” (a palavra em hebraico significa literalmente “separação”) para o 7º dia apenas para eles, através de Moisés, no versículo de Êxodo 16:23. D’US disse (as palavras de Gênesis 2:3) em conexão com a primeira sexta-feira na qual os israelitas estavam colhendo o maná que D’US enviou do céu para eles comerem. Em outras palavras, a primeira vez que D’US fez esta declaração (de Gênesis 2:3) foi para os israelitas um mês e poucos dias depois que ELE os tirou do Egito. Este versículo significa: “D’US abençoou o sétimo dia” enviando uma porção dobrada de maná na sexta-feira para que os judeus pudessem comer a outra metade (desta porção dobrada) de maná no sábado, quando ele não caía (embora em todos os outros dias qualquer maná que sobrasse apodrecesse), e “ELE o declarou ‘santo’ (ou seja, separado)” retendo o maná no sábado para que os judeus não saíssem dos limites de seu acampamento para colhê-lo. (Veja Rashi.)”

[E, contudo, alguns ainda afirmam categoricamente:]
“Isaías cap. 56. Todos podem e devem cumprir o Shabat.”
[Ou:] “(O Shabat) Deve ser cumprido não apenas pelos filhos de Israel mas também pelos filhos dos estrangeiros. Isaías 56:6 é uma referência a todos os gentios.”

Agora, a questão é, como podem afirmar que o texto que fala dos (filhos dos) estrangeiros que se agregaram à (nação judaica de) Hashém, ou seja, se converteram ao judaísmo, refere-se a todos os gentios do mundo que permanecem gentios? Lugar algum de Isaías 56 trata de gentios que são gentios, que não se converteram ao judaísmo, cumprirem Shabat. Como também o explica o Rabi Dr. Michael Schulman, da Ask Noah International:
“O texto hebraico literal não diz simplesmente “estrangeiro” (“nechar”), diz “ben-hanechar”: o filho do estrangeiro, que vem a se juntar ao ETERNO, ou seja, a pessoa (não-judia) que se converte para se tornar judeu, na Aliança judaica com O ETERNO. Refere-se a alguém que era originalmente gentio e que então se converteu (ao judaísmo) para se tornar judeu.”
O comentarista Ibn Ezra explica:
“O filho do estrangeiro: os verdadeiros (autênticos) conversos.”

Portanto, como conclue o nosso prezado Rabino, o Rav Shimshon Bisker, de Israel, o Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info (autor de mais de 40 livros):
“O ben-Noach (noaíta/não-judeu que assume sobre si a observância dos Sete Mandamentos Universais da Torá para servir D’US) não é obrigado a observar o shabat.
Fazer a vontade de Hashém (D’US) é o principal (inclusive quando o nosso desejo e os nossos sentimentos são diferentes).
Tudo o que não é propício de fazer não tem recipiente de suportar, portanto, gera danos.
Não se deve estimular um ben-Noach a cumprir shabat, inclusive parcialmente [nota do Proj.: seja “lembrando-o” mas não “guardando-o”, seja abstendo-se das melachot mas quebrando pelo menos uma].”

 

Por Rav Itzhak Pollack (e Rabi Dr. Michael Schulman e Rav Shimshon Bisker)
Traduzido do espanhol (e do inglês) por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

© Rav Itzhak Pollack
© Rabi Dr. Michael Schulman (asknoah.org)
© Rav Shimshon Bisker
© Projeto Noaismo Info

 

Quer aprender mais sobre o judaísmo, ou sobre os Mandamentos Universais da Torá (ou sobre Bnei Noach — ou o movimento Bnei Noach da Torá), ou sobre Hashém, ou sobre a conversão ao judaísmo (que, como explicado nesta matéria, não é obrigatória), ou sobre o shabát ou outras práticas judaicas? Acesse a nossa livraria virtual, a Livraria virtual Projeto Noaismo Info (ou entre em contato conosco).

BNEI NOACH GUIA BÁSICO

COLEÇÃO FAMÍLIA BNEI NOACH

Curso Bnei Noach parte 30 – ESPECIAL: LIVRARIA virtual Projeto Noaismo Info

 

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Outras festas de Edom

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Com o Rav Shimshon Bisker

O Rav Shimshon Bisker é autor de mais de 40 livros (incluindo os livretos digitais infantil e infanto-juvenil O Guiazinho 1 e O Guiazinho 2, em conjunto com o Projeto Noaismo Info), é o Responsável pelo Manual Completo Para os Bnei Noach,  e é o nosso Rav, é o Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaísmo Info.

 

Para adquirir livros digitais do Rav Shimshon Bisker, de Israel, acesse a nossa livraria virtual, a Livraria virtual Projeto Noaismo Info.

E agora a Livraria virtual Projeto Noaismo Info tem os seus próprios livros impressos, graças a D’us!
Confira!

A origem do Carnaval, a festa de Edom (e uma palavra sobre algumas outras festas gentílicas)

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Com o Rav Shimshon Bisker

O Rav Shimshon Bisker é autor de mais de 40 livros (incluindo os livretos digitais infantil e infanto-juvenil O Guiazinho 1 e O Guiazinho 2, em conjunto com o Projeto Noaismo Info), é o Responsável pelo Manual Completo Para os Bnei Noach,  e é o nosso Rav, é o Rabino Supervisor do Site Bnei Noach Projeto Noaísmo Info.

 

Para adquirir livros digitais do Rav Shimshon Bisker, de Israel, acesse a nossa livraria virtual, a Livraria virtual Projeto Noaismo Info.

E agora a Livraria virtual Projeto Noaismo Info tem os seus próprios livros impressos, graças a D’us!
Confira!

Dedicado a M.S.O.

Como alguém conecta-se a D’US?

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

Como conectar-se a D’US

 

Mitsvá vem da palavra hebraica que significa Conexão.
Cada ação ou relação é uma oportunidade para uma Mitsvá, uma oportunidade para nos conectarmos com nós mesmos, com os outros, com a Criação e com O INFINITO CRIADOR. O oposto também é verdade.
O sistema inerente de livre escolha abre a possibilidade de Averá. Embora esta palavra seja comumente traduzida como “transgressão” ou “pecado”, a raiz da palavra em hebraico é Avar, que significa “outro lado”, sugerindo a ideia de separação.
Assim como uma Mitsvá é uma conexão (ligação, vínculo), uma Averá é uma separação.

Na vida, cada pensamento, palavra e ação pode, ou trazer conexões mais profundas com nós mesmos, com os outros e com O CRIADOR de toda a Vida, ou levar a um afastamento e separação mais profundos de nós mesmos, dos outros e da FONTE de Toda a Vida.
Nós temos a livre escolha, vamos escolher sabiamente.
Rabi Pinson

Por Rabi DovBer Pinson
Traduzido do inglês por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

© Rabi DovBer Pinson
© Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

As suas almas que reencarnam e a sua alma que não reencarna

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

As suas almas que reencarnam e a sua alma que não reencarna

Por Rabi DovBer Pinson

 

Guilgul: Reencarnação das Suas Almas
A Torá fala [por exemplo] do encontro entre Moshe, a alma de Hevel/Abel, e Yitro, a alma de Kayin/Cain, e sua reconciliação.

Existe o nosso eu autobiográfico, o “eu” pessoal, que inclui a nossa forma particular de pensar, de sentir e de interagir com os outros. É a isto que você costuma se referir quando diz ‘eu me conheço’. O que você está realmente dizendo é que você conhece sua história.

Cada pessoa tem sua própria história. Quando uma pessoa nasce, ela nasce com uma alma individual com um tipo particular de alma. Imagine uma folha de papel em branco, simbolizando o início da vida de alguém. Ela está vazia; experiências de vida ainda não foram escritas nela. Por outro lado, esta folha em branco já tem uma tonalidade, uma textura e um peso. Algumas folhas de papel têm uma tonalidade amarela; outras têm uma tonalidade azul mais sutil, e outras são cinzas. Algumas são foscas e outras são mais brilhantes.

Todos nós temos inclinações naturais e modos de ser, mesmo antes de nossa história de vida começar a se desdobrar. Uma pessoa está mais inclinada a ser generosa e outra está mais inclinada a ser contida. Tais são os matizes particulares no fundo de nossa história, informando como a história será vista e compreendida. Cada dia e cada momento estamos ‘escrevendo’ nossa história. Nossos pensamentos, ações e experiências estão sendo impressos em nosso papel, em nossas Nefesh, Ruach e Neshamá particulares.

Diferentes personalidades vão experimentar o mesmo evento de forma diferente, de acordo com sua ‘tonalidade’ ou tipo de alma. Todas as variedades de almas, com suas diferentes percepções e histórias de vida, estão enraizadas em diferentes partes da alma primordial de Adam Kadmon/Adão Primordial[*]. Algumas almas estão enraizadas na ‘cabeça’ deste ser, e algumas se derivam de suas ‘mãos’, ‘coração’, ou ‘pés’.

[* Adam Kadmon não se trata do primeiro ser humano, mas de um mundo ou um plano da realidade.]

Almas ‘cabeça’ podem gravitar em direção a atividades intelectuais, enquanto almas ‘mãos’ podem tender a trabalhar com destreza manual. As almas ‘coração’ podem transbordar de emoção ou devoção, e as almas ‘pés’ podem ser orientadas para estilos de vida ativas e movimentadas. Os padrões genéticos do nosso corpo físico, juntamente com a nossa educação, condicionamento e ambiente, são todas expressões providenciais do nosso tipo de alma.

Cada imagem da alma é holográfica; uma alma ‘cabeça’ não carece de coração, e uma alma ‘coração’ tem alguns atributos ‘cabeça’. Cada expressão distinta da alma primordial possui todas as capacidades de pensar, sentir, trabalhar e se mover. No entanto, alguém nascido com uma alma ‘cabeça’ que decide se ocupar com atividades e preocupações da alma ‘mão’, está agindo contra sua verdadeira natureza. Isto impede que a pessoa se realize plenamente.

Para ser um ser humano plenamente realizado e atualizado, precisamos articular quem realmente somos, nossa expressão distinta da alma precisa ser totalmente expressa. Este é o nosso Tikun ou aperfeiçoamento….

…Todos nós temos áreas de singularidade ou especialidade onde brilhamos, e outras áreas onde não brilhamos tanto. Algumas pessoas são humanitários notavelmente compassivos e ainda acham desafiador se relacionar com suas próprias famílias. Alguns se destacam nas relações familiares e são pais, filhos, irmãos ou irmãs exemplares, mas enfrentam dificuldades na hora de fazer caridade e desfazer-se de seu dinheiro suado. As áreas em que brilhamos mais intensamente estão diretamente relacionadas às nossas raízes particulares dentro da alma coletiva de Adam. Nosso eu consciente, incluindo nossas ações, palavras, pensamentos, experiências e memórias, são expressões de nossa alma pessoal. Isto é o que a nossa alma é para a eternidade.

Como princípio geral, nossa individualidade ou brilho especial, aquela parte de nossa alma que se manifestou como nossa singularidade, não reencarna. Ela não precisa reencarnar porque através de seu desenvolvimento, seus desafios e sucessos, ela já alcançou plenamente o Tikun nesta vida. As partes de nós que precisam ser reencarnadas e re-pessoalizadas são os aspectos de nossa alma com os quais tivemos pouca experiência nesta vida….

 

Por Rabi DovBer Pinson
Traduzido do inglês por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

© Rabi DovBer Pinson
© Projeto Noaismo Info

Em memória de e para a elevação da alma de A.R.

 

PARA APRENDER MAIS SOBRE A VIDA APÓS A VIDA, VEJA:

O mundo atual, o Mundo Vindouro, a Era Messiânica, a Ressurreição dos Mortos, e a Reencarnação

 

O Rav Shimshon Bisker também trata de temas como alma, reencarnação…, em alguns de seus livros. Adquira os livros digitais do Rav Shimshon Bisker na Livraria virtual Projeto Noaismo Info:

Curso Bnei Noach parte 30 – ESPECIAL: LIVRARIA virtual Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Mazal Tov, O Que Significa?

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

Mazal Tov, O Que Significa?

 

“Mazal Tov” é uma conhecida expressão usada pelos judeus (e agora pelos Bnei Noach também) para desejar boa sorte.
Mas, qual é a origem desta expressão?

Mazál pode ter diferentes conotações dependendo do contexto, mas todas elas estão conectadas a sua definição básica:
algo que goteja para baixo desde cima.
De fato, os signos do zodíaco em hebraico são chamados mazalot, já que guiam desde as estrelas. Também se utiliza Mazal para referir-se à raiz da alma.

A cabalá diz que apenas uma parte da nossa alma habita em nosso corpo, enquanto que a parte principal, nosso mazal, permanece acima, brilhando sobre nós à distância.

É por isso que, ocasionalmente, podemos receber um fluxo extra de energia da nossa alma no alto, sobretudo nos momentos de celebração como nascimentos ou um casamento.

Assim, quando dizemos para alguém Mazal Tov, estamos lhe dando uma benção:
que essa gota de inspiração de sua alma no alto não se dissipe. Que você seja consciente das bênçãos na sua vida e esteja preparado para receber mais.

 

Traduzido do espanhol por Projeto Noaísmo Info: © Projeto Noaismo Info

© Jabad Argentina
© Projeto Noaismo Info

 

Para aprender mais sobre alma e vida após vida, adquira os livros digitais do Rav Shimshon Bisker, de Israel, em nossa livraria, a Livraria virtual Projeto Noaismo Info:

Curso Bnei Noach parte 30 – ESPECIAL: LIVRARIA virtual Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Frase: …“obedecendo a um mandamento, nosso mérito”…

Frase

“A Torá explica que faz parte da natureza humana se rebelar contra tudo que lhe é imposto. Por isso, quando fazemos algo porque estamos obedecendo a um mandamento, nosso mérito é maior do que no caso de a mesma ação ser fruto de uma simples vontade.”
— Rabi Y. David Weitman

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info