O Serviço a D’US no Dia do Perdão tem base na bíblia ou apenas é a visão dos sábios de Israel?

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

Vimos na publicação anterior que neste dia de Yom Kipur, o Dia do Perdão, judeus e Bnei Noach recitam: “o Arrependimento, a Oração e a Caridade afastam a severidade da sentença“, e que segundo o próprio Rebe estas mesmas palavras em português não transmitem o real significado das palavras originais no hebraico: “teshuvá, tefilá e tsedacá“. Porém, uma outra questão surgiu:

Mas este Serviço a D’US (de Arrependimento, Oração e Caridade) para obter o Perdão Divino tem base na bíblia (Torá) ou apenas é a visão dos sábios de Israel?

 

O Rabino Simcha M. Bart, do Chabad, responde:
“Estes três (teshuvá, tefilá e tsedacá) têm um lugar único na realização da expiação. Há muitos versículos no Tanach que mostram que esses três trazem o perdão dos pecados.

“Quando pecarem contra Ti – pois não há pessoa que não peque – e Tu Te indignares contra eles e os entregares nas mãos do inimigo, que os aprisionarão e levarão cativos à terra do inimigo, seja longe ou seja perto, mas cairem em si na terra à qual forem levados cativos, e SE ARREPENDEREM e Te suplicarem na terra do seu cativeiro, dizendo: ‘Pecamos, agimos perversamente e cometemos iniquidade’, E RETORNAREM A TI com todo o seu coração e com toda a sua alma, estando na terra de seus inimigos que os levaram ao cativeiro, E REZAREM A TI, voltados na direção da sua terra que deste a seus pais, para esta cidade que escolheste e para esta casa que construí ao Teu Nome – ouve, pois, nos céus, a sede da Tua habitação, a sua oração e a sua súplica, faz-lhes justiça e PERDOA ao Teu povo que houver pecado contra Ti, e A TODAS AS SUAS TRANSGRESSÕES que cometeram, e dá-lhes misericórdia perante aqueles que os levaram cativos, para que tenham compaixão deles.” (I Reis 8:46-50)
Aqui vemos a Teshuva e a Tefilá como sendo a causa do perdão de D’us.

O Profeta Daniel advertiu o rei Nevuchadnêtsar (Nabucodonosor), um não-judeu:
“Entretanto, ó rei, aceita meu conselho:
redime teu pecado com comportamento íntegro e purga tua iniquidade através de CARIDADE para com os pobres; talvez assim se estenda o período em que manterás tua tranquilidade.” (Daniel 4:24)
Aqui vemos o papel da tsedacá.

Simcha Bart”

© Rabi Simcha Bart
© Projeto Noaismo Info

Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

 

Se você não viu o post anterior, veja:

Hoje é Yom Kipur (explicação do Rebe sobre alguns conceitos)

 

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

Rosh Hashaná, aniversário da criação da humanidade

O Site Bnei Noach
Projeto Noaismo Info
APRESENTA

 

ROSH HASHANÁ, ANIVERSÁRIO DA CRIAÇÃO DA HUMANIDADE. O QUE ISSO SIGNIFICA?

 

Geralmente se pensa em aniversário como o aniversário do nascimento de alguém. Há também outra maneira de vê-lo. O aniversário é o aniversário do dia no qual alguém foi criado por D’us.

Qual é a diferença entre as duas definições?

Quando digo simplesmente que é o dia no qual eu nasci, faço referência a minha existência sem implicar a que ela se deve nem a quem devo minha existência. Festejo os anos de minha existência, minhas conquistas, minha felicidade. Quando falo que é o dia no qual D’us me criou, quero dizer que minha existência implica um propósito e a responsabilidade de cumprir com ele.

O mesmo se aplica ao dia de Rosh Hashaná, aniversário da Humanidade. Rosh Hashaná nos reafirma o fato de que não surgimos de forma espontânea, mas que fomos criados para cumprir com um propósito.

Qual é esse propósito?

Antes de mais nada, a tarefa da pessoa é inculcar na consciência humana que o mundo e a vida tem um propósito.

Mas, como posso ter certeza disso? Ora, se sua existência não tivesse um propósito, você não teria sido criado. Há algo que apenas você pode fazer. Porque se outro pudesse fazê-lo, para que você seria necessário?

Ainda assim alguém pode questionar:
Por que as pessoas festejam os seus aniversários? Se cada um tem uma quantidade determinada de anos para viver na Terra, cada ano que passa não implica que se está diminuindo a cota de tempo de existência na Terra? Por que festejar?

A resposta é que depende. Depende de você mesmo se cada ano que passa é um ano mais ou um ano menos.

Há dois objetivos diferentes que alguém pode ter na vida. Se o que você busca é o prazer físico pessoal, então cada dia que passa implica um dia menos que se tem do desfruto da existência, já que você está usando o seu tempo de vida apenas para o aqui e o agora. No entanto, se o que você busca são realizações espirituais, cada dia que passa é um dia mais que se soma à sua existência, visto que as realizações espirituais não possuem data de validade.

Por exemplo. Há comer a maçã e comer a maçã. Você pode simplesmente comer uma maçã. Ou você pode, antes de comer a maçã, fazer uma benção, e então comê-la, e assim transformar este instante temporário e passageiro em um instante conectado ao INFINITO, o que, portanto, terá uma implicação eterna na sua existência.

Shaná Tová (Um Bom Novo Ano [de 5783]) para todos.

Por Rabi Eliezer Shemtov (Chabad Uruguai)

© Rabi Eliezer Shemtov
© Projeto Noaismo Info

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Site Bnei Noach Projeto Noaismo Info

27a Parte do Curso Bnei Noach

B”H

 

Parte 27 do Mini Curso Virtual Gratuito de Introdução ao Tema de Bnei Noach

⇑ CLIQUE ⇑
PARA ACESSAR A NOVA LIÇÃO (parte/página) DO CURSO

 

O Curso Bnei Noach do Projeto Noaismo Info é composto de um conjunto de páginas correlacionadas. Cada nova página é uma nova lição. Porém, como página não possui Tag, quando publicamos uma nova página (uma lição nova do Curso) publicamos também um post que direciona para a página em questão, de modo que cada post possui as Tags (assuntos) daquela página.

9a Parte do Curso Bnei Noach — Especial: Guia Bnei Noach de Bênçãos e Orações Revisado por Rav Shimshon em PDF gratuito

B”H

 

Parte 9 do Mini Curso Virtual Gratuito de Introdução ao Tema de Bnei Noach

⇑ CLIQUE ⇑
PARA ACESSAR A NOVA LIÇÃO (parte/página) DO CURSO

 

O Curso Bnei Noach do Projeto Noaismo Info é composto de um conjunto de páginas correlacionadas. Cada nova página é uma nova lição. Porém, como página não possui Tag, quando publicamos uma nova página (uma lição nova do Curso) publicamos também um post que direciona para a página em questão, de modo que cada post possui as Tags (assuntos) daquela página.

Bnei Noach e o Shemá — PARTE 2

Bnei Noach e o Shemá — PARTE 2

 

Por Projeto Noaismo Info & Rav Shimshon Bisker

 

Vimos na Primeira Parte ( https://a-fe-original–noaismo.info/2016/03/06/bnei-noach-e-o-shema-israel/ ) que o Rabino do Chabad, Tzvi Freeman, ele mesmo o editor do site Chabad.org, citou o Rabi Azulai ou Chidá como autoridade neste tema, concordando com ele que se os Bnei Noach ou noaítas querem recitar o Shemá, que recitem apenas a primeira frase, ou seja, o primeiro versículo (Deut. 6:4).

O nosso querido Rabino Consultor do Projeto Noaísmo Info, o Rav Shimshon Bisker, de Israel, explicou para o Projeto Noaísmo Info:

“Em relação a um noaíta ou Ben Noach recitar as três partes do Shemá Israel:

Apesar de não haver nenhuma proibição de um Ben Noach ler as três partes do Shemá, pois são passagens da Torá e um Ben Noach pode ler a Torá, de toda forma, no que diz respeito à recitação, aconselho somente a primeira parte, e, se quiser recitar mais, também a segunda, porém, não a terceira (volto a ressaltar que não há proibição em ler as três). Por que? Pois o tema principal da primeira parte é receber o jugo de Hashém, e isso o Ben Noach também é obrigado. O tema principal da segunda parte é o recebimento de todos os Preceitos, e, não recai sobre o Ben Noach todos os Preceitos. Porém, como também trata do tema da recompensa quando se faz a Vontade de Hashém e a sentença de quando não se faz, se quiser recitar, pode recitar, e ter em mente (quando ler sobre o cumprimento dos Preceitos) que para ele recai somente as Leis referentes aos Bnei Noach. Porém, a terceira (Números 15:37-41) não recomendo, pois o tema principal é o tsitsit, Preceito o qual não compromete o Ben Noach. É isso!”

 

Para uma versão alternativa do Shemá Israel devidamente apropriada para ser recitada pelos noaítas (Bnei Noach), revisada e aprovada pelo próprio Rav Shimshon Bisker, veja online ou baixe gratuitamente o livro digital, O Guia Bnei Noach de Bênçãos e Orações Diárias:
https://a-fe-original–noaismo.info/2017/09/09/guia-de-bencaos-e-oracoes-diarias-para-os-bnei-noach/

 

PARA O LIVRO DIGITAL (⇐ clique aqui mesmo)

 

Por Projeto Noaísmo Info & Rav Shimshon Bisker

© Rav Shimshon Bisker
© Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy (Chabad)

 

Bereshít – Uma recordação da infância

 

Estimados Leitores:

Como todo começo, Bereshít (Gênesis), o primeiro livro da Torá, oculta os segredos e as chaves da humanidade como um todo. Do mesmo modo que na vida de um indivíduo as recordações da infância ficam profundamente gravados, assim também os acontecimentos do Bereshít são chaves para o progresso de toda a humanidade.

Um detalhe interessante é a expulsão do primeiro homem Adám junto com sua mulher Chavá do Gan Éden. O homem e a mulher são criados na perfeição pelas mesmas mãos de D’us numa sexta à tarde. No Jardim do Éden eles têm todos os manjares da terra disponíveis, não existe o mal, nem a morte, nem as doenças, não há dor e eles não têm de se esforçar para subsistirem, tudo é perfeito.

Até que o homem peca e é expulso para um lugar no qual deve se esforçar para conseguir sustento, a mulher deve sofrer para ter e criar seus filhos, a luta contra o mal é constante, a dor e a morte são algo cotidiano.

A Chassidút nos ensina que a razão que D’us teve para criar o mundo é conseguir que este mundo de obscuridade com nosso esforço se transforme em um lugar para a divindade, por isso podemos dizer com segurança que o objetivo não era o paraíso, D’us queria que o humano lute e supere os obstáculos da vida. Então, por que não o criou diretamente neste mundo (obscuro)? Para que lhe mostrar o caramelo e depois tomá-lo?

Justamente essa era a vontade divina. Como na psicologia humana sempre buscamos voltar a esses momentos lindos da infância, assim também D’us queria que saibamos que o mundo em seu estado original é um verdadeiro paraíso, e está em cada um de nós voltar a recuperá-lo. O mal, a dor, a morte e a fome são apenas passageiros e circunstanciais, D’us nos deu as forças para revertê-los e, com a chegada do Mashíach, voltarmos a esse Éden.

 

Por Rabi Eli Levy
© Jabad.com (Chabad)

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Tzniút (Modéstia)

Tzniút (Modéstia)

 

Por Rabi Shmuel Kaplan (Chabad)

 

As questões fundamentais são: o que é modéstia, de onde ela vem, e deve o governo estabelecer os padrões (da modéstia) e aplicá-los?

A comida, a roupa e o abrigo compõem os três elementos essenciais da sobrevivência humana. Em cada um destes, os humanos são radicalmente diferentes dos animais. Os animais encontram seu alimento em seu habitat natural, nascem com a roupa de que necessitam e se contentam com um abrigo temporário quando é necessário. Os humanos têm de produzir sua comida, fazer sua própria roupa e construir seu abrigo. E é isto que impulsiona a maior parte da atividade humana. Por quê?

Para abordar a categoria de roupa, devemos nos voltar à Bíblia e à primeira história após a criação.

Quando Adão e Eva pecaram comendo da árvore do conhecimento, toda a sua concepção do mal mudou de uma consciência intelectual desapaixonada para uma compulsão interna. A sexualidade, por exemplo, não era mais uma função biológica agradável necessária para produzir a próxima geração e povoar o mundo, mas uma poderosa (e em muitos, avassaladora) luxúria que mal pode ser contida e frequentemente leva a muitos estragos e dor emocional. Como resultado, tornou-se necessário esconder as partes do corpo que poderiam superestimular esta poderosa força. E foi aqui que a modéstia entrou em cena.

Mas a modéstia é muito mais do que um encobrimento de roupa; é um estado de espírito e um modo de vida para homens e mulheres e é construído sobre um sistema de valores subjacente. Todos nós entendemos que se deve entrar em um local de adoração com uma reverência e um respeito apropriados e o mesmo se dá quando se reconhece que D’us está verdadeiramente em todos os lugares e que estamos constantemente em SUA presença. Portanto, devemos manter um grau desta reverência em todos os momentos e em tudo o que fazemos. Além disso, a modéstia geral também ajuda a manter uma vida familiar saudável e até mesmo um estado sagrado de vida familiar (conforme exigido pela Torá).

Desta perspectiva, a modéstia é e se relaciona com a pessoa inteira: a maneira como pensamos, falamos e agimos (a roupa é apenas um aspecto desta estrutura). Isto pode ter o benefício adicional de se libertar do julgamento constante, da objetivação e da necessidade de validação por outros que assola nossa sociedade.

Uma força governamental externa, que não está no negócio de promover um sistema de valores particular, não pode impor a modéstia às pessoas nem pode impor o que considera imodéstia. Tais escolhas devem vir exclusivamente do sistema interno de valores do indivíduo e devem ser deixadas ao critério de cada indivíduo. Isto não significa que o governo não deva promover valores fundamentais comuns que formem uma base saudável para a civilização.

O profeta Michá (6:8) o disse melhor: “Ele lhe disse, ó homem, o que é bom e o que Havayáh quer de você. Apenas que você faça justiça, ame a bondade e caminhe humildemente com seu D’us (ao observar Seus mandamentos).”

 

© Rabi Shmuel Kaplan

 

Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

 

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

 

Dedicado a Sophia Celeste S. O.

Veja também

https://a-fe-original–noaismo.info/2017/12/01/bnei-noach-e-o-vestir-se/

As Sete Leis de Noé; O Movimento Bnei Noach; A Espiritualidade dos não-judeus

# As Sete Leis Universais; # As Sete Leis de Noé; # As Sete Leis dos filhos de Noé; # Filhos de Noé; # Bnei Noach; # Movimento Bnei Noach; # Noaísmo; # Código Noaítico; # Pacto Universal; # Mitsvót Universais; # Mandamentos para os não-judeus; # Torá para não-judeus;


Qualquer um que quer servir D’us deve fazê-lo nos termos DELE


 

Você não é judeu?

Há tanta coisa que você precisa fazer para tornar este mundo um lugar melhor!

Na tradição judaica, a observância dos 10 Mandamentos é exigida somente dos judeus. Espera-se que todas as demais pessoas (i.e., todos os não-judeus) observem as “Sete Leis de Noá” — os valores universais da Torá.

Nós podemos, e devemos, fazer o que ainda tem de ser feito.

Veja a matéria na íntegra na página:

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy (Chabad)

Doze homens em conflito

 

Prezados leitores:

Aqueles que me lêem há alguns anos sabem que minha Parashá favorita é a dos espiões.

Doze homens justos, estudiosos e intelectuais. Os melhores do povo.

Mas o pecado deles foi grave, tão grave que impediu todo o povo de entrar na terra de Israel por 40 anos.

O que não está claro é:
Qual era a proposta alternativa dos espiões para a entrada na terra de Israel? Voltar ao Egito era o melhor a fazer? Viver no deserto eternamente?

Eles estavam cômodos no deserto com tudo sem esforço, o maná caía do céu, as roupas estavam limpas pelas nuvens de glória, estudavam Torá direto de Moshé. Para que mudar?

Entrar na terra de Israel implicava pegar em armas para conquistá-la, arar para obter alimento, tear para (fabricar) roupa. Quando eles teriam tempo para estudar Torá? Vivamos no deserto e estamos no paraíso.

O erro foi que esta não é a vontade de Hashém, ELE quer que nós estejamos ativos na terra, no mundo.

Para nós: Não pensemos que a vida espiritual ideal é estar recluso em uma montanha meditando e orando, Hashém quer que nós estejamos “envolvidos” no mundo e consigamos trazer a espiritualidade para a terra através do trabalho honesto e das boas ações.

Rabi Eli Levy

Por Eli Levy (Chabad)
© Jabad.com (Chabad)

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Sete textos bíblicos para as crianças Bnei Noach

Sete textos bíblicos para as crianças Bnei Noach

Matéria produzida pela Ask Noah International

 

O Rabi Dr. Jacob Immanuel Schochet, do Chabad, o primeiro rabino supervisor da Organização Ask Noah  International (voltada para os noaítas (Benêi Nôach/Filhos de Noá)), recomenda sete versículos da bíblia judaica (Tanách) para as crianças aprenderem e recitarem.
Pedimos a todas as crianças não-judias que memorizem-nas e digam-nas todas as noites antes de dormir.

 

1. Gênesis 1:1
“No princípio D’us criou os céus e a terra.”

 

2. Gênesis 5:1
“No dia em que D’us criou os humanos, ELE os fez à semelhança de D’us.”

 

3. Salmos 34:15
“Evite o mal e faça o bem, busque a paz e a siga.”

 

4. Salmos 145:9
“Hashém é bom para com todos e SUAS misericórdias se estendem sobre todas as SUAS obras.”

 

5. Provérbios 15:3
“Em todos os lugares os olhos de Hashém estão observando os maus e os bons.”

 

6. Jó 28:28
“O temor de Hashém é a sabedoria, e saber evitar o mal é a inteligência.”

 

7. Isaías 48:17
“Assim diz Hashém, Seu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou Hashém, Seu D’us, que lhe ensina para o seu próprio benefício, que lhe conduz pelo caminho que deve seguir.”

 

Traduzido por Projeto Noaismo Info

 

© Rabi Jacob Immanuel Schochet
© Ask Noah.org

 

Adquira os Sete Textos Bíblicos Para as Crianças Noaítas (Bnei Noach) gratuitamente no Livreto Digital Infantil O GUIAZINHO, o primeiro livro noaítico no Brasil voltado para as crianças, produzido por Projeto Noaismo Info e Rav Shimshon Bisker, em

PRIMEIRO LIVRO (DIGITAL) INFANTIL BNEI NOACH NO BRASIL: O GUIAZINHO — autores: Projeto Noaísmo Info e Rav Shimshon Bisker, de Israel

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Projeto Noaismo Info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy

Uma Mensagem do Rabi Eli Levy (Chabad)

 

A fé da liberdade

 

Estimados Leitores:

Estamos a poucos dias da festividade judaica de Pêssach, a festa da liberdade.

Pêssach também é chamado Chag Hamatsót, a festa de matsá.

Esse biscoito seco que nos recorda anos de escravidão e séculos de exílio. O pão da aflição e o pão da fé.

Qual é a relação entre a liberdade e a fé?

Escravos do Faraó fomos e passamos a ser escravos de Hashém.

[O que hoje aprendemos disto é que] o Faraó é o mundo cruel, a dura lei da rua, a lei do mais forte. A servidão a Mitsráim são as tentações que nos dominam, as preocupações que não nos deixam dormir, os problemas que não podemos superar.

Quem é escravo de Hashém tem fé absoluta que tudo vem de Hashém. Quem tem fé não tem preocupações, tem esperanças, não tem problemas, tem desafios, não tem tentações, tem superações. Quem tem fé vê na fria estrada uma oportunidade para trazer luz e calor, vê no mundo cruel uma chance para melhorá-lo.

A “matsá” da fé é a que nos dá a força para sermos realmente livres.

Por Rabi Eli Levy
© Jabad.com (Chabad)

 

Traduzido do espanhol por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

Grandiosidade de D’us ou Infinitude de D’us?

Grandiosidade de D’us ou Infinitude de D’us?

Por Rabi Tzvi Freeman (do Chabad)

 

“D’us não é apenas grande — ELE é infinito. Se ELE fosse só grande, então as coisas que são pequenas estariam mais longe DELE, e as coisas que são grandes estariam mais perto. Porém, para O INFINITO, grande e pequeno são termos irrelevantes. ELE está em toda parte e pode ser encontrado onde quer que deseje ser encontrado.”

 

Dos ensinamentos do Rebe, Rabi Menachem Mendel Schneerson, interpretados e compilados pelo Rabi Tzvi Freeman.

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

 

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

As mensagens dos biscoitos da sorte chineses

Perguntas E Respostas

 

De acordo com as 30 mitsvót Bnei Noach, é “proibido adivinhação”. Sendo assim, ler as mensagens dos biscoitos da sorte chineses transgride uma proibição bíblica?

 

Por Rabi Moshe Miller (Chabad)

 

Realmente há uma proibição contra voltar-se para adivinhos e videntes: “Deves seguir D’us com fé perfeita [e não] ouvirás os prognosticadores e adivinhos” (Deuteronômio 18:13-14).

No entanto, eu duvido que alguma pessoa leva a sério os biscoitos da sorte. As pessoas só lêem-nas para entreter-se. Se é este o caso, então você não tem nada com que se preocupar. Mas se você os leva a sério, então você não deve lê-las.

 

© Rabi Moshe Miller (Chabad)

Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

 

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)

A Guerra Final

 

Haverá a Guerra do Armagedom?
Haverá a Guerra de Gog e Magog?

A Guerra Final

 

Por Rabi Tzvi Freeman (Chabad)

 

Algumas pessoas estão à espera de uma guerra final, apocalíptica.

Mas a guerra final é travada
não nos campos de batalha,
nem no mar,
nem nos céus acima.

Tampouco é uma guerra entre líderes ou nações.

A guerra final é travada no coração de cada ser humano,
com os exércitos de suas ações neste mundo.

E com uma simples decisão:
Estou aqui para ser engolido vivo por essa confusão sem sentido?
Ou estou aqui para iluminar (o mundo)?

 

Por Rabi Tzvi Freeman (Chabad)

© Chabad.org
Traduzido do inglês por Projeto Noaismo Info: © Projeto Noaismo Info

Site Bnei Noach (BRA)_Bnei Noach_Filhos de Noé_Leis Universais_Noaismo.info

© Projeto Noaismo Info (Site Bnei Noach)